Menu fechado

Notícias

Conselho de Comunidades da ACRJ estabelece planejamento de ações para 2024

Célia Domingues e Robson Santos

Os membros do Conselho Empresarial de Comunidades, Novos Negócios e Economia Solidária da ACRJ se reuniu, dia 23/1, para estabelecer um planejamento de atividades para o ano de 2024. Está na pauta do Conselho, entre outras ações, a realização de um projeto piloto sobre negócios e projetos de impacto e sustentabilidade, que visa a integração dos empreendedores que compõem o conselho, com base nas 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e no Pacto Global.

A ideia, segundo o vice-presidente do Conselho, Robson Santos, é que a ACRJ possa absorver as ações socioambientais que já são realizadas pelos negócios dos conselheiros, contribuindo com o posicionamento e portfolio socioambiental da Associação Comercial, principalmente para ser apresentada na reunião do G-20, que acontece este ano no Rio de Janeiro, mas para ser incorporado em seu plano de sustentabilidade e relatórios de socioambientais, exigências dos negócios na atualidade. “Nosso Conselho tem um cardápio variado de ações voltadas ao ESG, desde Trabalho digno à Descarbonização de cadeias de suprimentos, além de moda sustentável, reaproveitamento, entre outros. Temos uma grande oportunidade nas mãos”, afirmou Robson Santos.

Outra proposta do Conselho para este ano é a organização de um workshop entre os Conselheiros para que cada um possa apresentar seu negócio, proporcionando assim a possibilidade de realização de parcerias. “Também pretendemos convidar outros Conselhos da ACRJ para que possam participar e assim conhecer o potencial dos negócios que compõem o conselho. Será uma oportunidade de firmar parcerias e até fechar negócios”, explicou Célia Domingues, presidente do Conselho.

Robson Santos ainda sugeriu a divisão dos membros nos respectivos Comitês Temáticos para que facilite a estruturação de propostas estratégicas de atuação do Conselho. “Proporcionar, estimular e promover meios para o desenvolvimento econômico do ecossistema de negócios para as comunidades, através do empreendedorismo sustentável, capacitação do capital humano das periferias cariocas, inclusão e inovação”, acrescentou Robson, reforçando a missão do Conselho. Durante a reunião, os conselheiros divididos em Comitês por temática, fizeram uma dinâmica prática com a troca de ideias e experiências sobre seus negócios e projetos.

Ao final da reunião, o presidente da ACRJ, Josier Vilar, informou que o professor Muhammad Yunus, vencedor do Prêmio Nobel da Paz, virá ao Brasil em setembro. “Estamos nos articulando para realizar um evento com ele no Rio e que seja aqui na ACRJ. Se confirmado, gostaria muito de contar com a colaboração deste Conselho na organização deste evento”, adiantou. Yunus ganhou o Nobel da Paz em 2006 por seu trabalho na criação do microcrédito para a população pobre rural de Bangladesh. Ele foi o pioneiro de um movimento global de incentivo ao empreendedorismo baseado no microcrédito.