Menu fechado

Notícias

Braga Netto participa de encontro com empresários no Rio

O ex-ministro da Casa Civil e da Defesa e candidato a vice na chapa do presidente Jair Bolsonaro (PL), general Walter Braga Netto, participou de um encontro com empresários na sede da ACRJ. Ele foi recebido pelos presidentes da Associação Comercial do Rio de Janeiro, José Antonio do Nascimento Brito, da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, e da Fecomércio, Antonio Florencio de Queiroz. Estavam presentes, além de membros da ACRJ, os ex-presidentes Angela Costa e Paulo Protásio, deputado federal Hugo Leal, o deputado federal eleito Eduardo Pazuello, a ex-vereadora Patrícia Amorim, entre outros.

Durante o encontro, Braga Netto fez uma apresentação com o balanço do atual governo e destacou propostas da candidatura. “Será dada continuidade à política liberal, com a diminuição do peso do Estado e a redução do Custo Brasil”, disse. O general adiantou que a prioridade envolve as reformas administrativa e tributária. “O Governo será de continuidade, com democracia e transparência, valores conservadores e liberalismo econômico”, afirmou.

O presidente da ACRJ agradeceu a presença do candidato e comentou sobre a necessidade de melhorar a logística no Estado do Rio de Janeiro. “Temos várias questões importantes. A logística, a concessão conjunta dos aeroportos do Galeão e Santos Dumont e também a mobilidade, que é dramática. Precisamos coordenar ideias e soluções”, ressaltou José Antonio.

Eduardo Eugênio ofereceu o Sistema Sesi para a realização de Parcerias Público-Privadas (PPPs), principalmente, para alavancar os ensinos fundamental e médio. O presidente da Firjan defendeu ainda investimentos para o segmento. “É necessário investir na produção de fertilizantes para atender a agricultura por meio da interligação da EF 112 (Estrada de Ferro Rio-Vitória) com o Porto Açu”, comentou.

O presidente da Fecomércio lembrou a atuação de Braga Netto frente a segurança de todo o estado, inclusive, ao deixar um legado que não dá para mensurar e que tem impacto no setor turístico. “Muito importante porque o turismo é a maior plataforma para o desenvolvimento e a recuperação do Rio”, finalizou Antonio Queiroz.